CV

Mestrado em Estética e História da Arte pela USP – Universidade de São Paulo – e Bacharelado em Artes Visuais pela mesma Universidade

 

 

Em 2014

Tem obra aprovada para incorporação ao acervo do MAC/USP - Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo.

Produz obras para a campanha cultural Homens, Libertem-se!, a ser realizada durante a Copa do Mundo FIFA.

 

Em 2013

Tem portfólio lido publicamente pelos editores da revista de crítica de arte Maré no evento Espaços independentes - A alma é o segredo do negócio, do Ateliê 397, na Funarte de São Paulo.

Tem obra leiloada no evento Surpraise, promovido pelo Ateliê 397.

Realiza Intercâmbio Cultural em Dublin/Irlanda.

Ilustra a dissertação de mestrado Compassos Territoriais, defendida por Villy Creuz na FFLCH/USP - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Sociais da Universidade de São Paulo.

 

Em 2012

Exposição na Usina Cultural Energisa, em João Pessoa/PB.

Desenvolve projeto na 8ª Rede Nacional Funarte de Artes Visuais.

Tem obra analisada na dissertação de mestrado Corporeidade na arte atual brasileira, defendida por Andrea Fonseca no MAC/USP - Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo.

Integrante de grupo selecionado pelo FLAAC, Festival Latino-americano e Africano de Arte e Cultura, nos 50 anos da UnB - Universidade de Brasília.

Participa, através do Mapa das Artes, de exposições na Casa da Xiclet e no Estúdio Buck, em São Paulo.

 

Em 2011

Com apoio do Programa Mostras de Artistas no Exterior da Fundação Bienal de São Paulo, tem individual na Galeria Rita Castellote, em Madri/Espanha.

Residência artística na cidade histórica de Areia/PB.

Finalista no I Concurso Itamaraty de Arte Contemporânea.

Novamente selecionado para intercambiar, em Madri, experiências de gestão com o Ministério da Cultura da Espanha.

 

Em 2010

Tem obra apresentada no evento de arte pública Salon des Refuses – Sights Unseen promovido pelo curador Stuart Keeler em Baltimore/USA.

Começa a ilustrar semanalmente para o Jornal Folha de S. Paulo.

Orienta aluno ganhador do prêmio O melhor lugar do mundo..., cujo desenho é estampado nas capas dos cadernos da rede municipal de escolas de São Paulo.

Consta na shortlist do Celeste Prize.

Selecionado em edital do Ministério da Cultura da Espanha para conhecer sua estrutura em Madri.

Participa da exposição Professor Artista organizada pela Prefeitura de São Paulo.

O livro de arte Trans Posição, em que é co-autor, fica disponibilizado para consulta no terreiro Longe Daqui, Aqui Mesmo, da 29ª Bienal de Arte de São Paulo, depois passando para o acervo da Fundação Bienal

 

Em 2009

A partir de sua experiência na Expedição Francisco em 2008, lança como co-autor o livro de arte Trans Posição, cuja temática é o Rio São Francisco, publicado pela Prince Claus Foundation, da Holanda.

Ingressa no mestrado em Estética e História da Arte da USP.

Participa da exposição Conexão Artes Visuais, Funarte, Rio de Janeiro.

 

Em 2008

Expõe no 13º Salão dos Novos de Joinville/SC.

Promove o projeto Expedição Francisco, selecionado no edital Conexão Artes Visuais, do MinC/Funarte/Petrobras.

Leciona Arte em escolas da Rede Municipal de São Paulo.

Participa de Comissão Julgadora de projetos artísticos apresentados a edital do Programa de Ação Cultural da Secretaria de Estado da Cultura/SP.

Selecionado no Edital Interações Estéticas, do MinC/Funarte, para residência artística em Fortaleza/CE.

 

Em 2007

Tem obra permanente exposta no jardim interno da reinaugurada Casa do Olhar, Santo André/SP.

Na Unidade de Fomento e Difusão da Secretaria de Estado da Cultura/SP, ajuda na produção de eventos como a Virada Cultural.

Expõe em coletiva no Centro Cultural São Paulo, na capital paulista, inclusive apresentando obra em parceria com Deyson Gilbert e Gustavo Motta.

Expõe em coletiva no Senado, em Brasília.

Tem projeto selecionado no edital Conexão Artes Visuais MinC/Funarte/Petrobras.

 

Em 2006

Expõe na 10ª Bienal Nacional de Santos – Artes Visuais.

Expõe no 31º Salão de Arte de Ribeirão Preto.

Finalista no Concurso Nacional de Arte Pública Tridimensional de Guaíra, São Paulo.

Expõe na coletiva Fluxo Emergente, na Aliança Francesa Brooklin, desdobrando-se em obra realizada para a Aliança Francesa Higienópolis, São Paulo.

Expõe no 34º Salão de Arte Contemporânea de Santo André.

Trabalha como arte-educador na 27ª Bienal de Arte de São Paulo.

Trabalha como arte-educador nas exposições Arte de Cuba e Por ti América, no Centro Cultural Banco do Brasil, São Paulo.

Trabalha nas performances de Laura Lima e do grupo Superflex na 27ª Bienal de Arte de São Paulo.

 

Em 2005

Expõe em parceria com Deyson Gilbert na mostra Visualidade Nascente, no Centro Universitário Maria Antônia, São Paulo.

Prêmio-aquisição no 33º Salão de Arte Contemporânea de Santo André.

Expõe no 30º Salão de Arte de Ribeirão Preto.

Expõe no 17º Salão de Arte de Praia Grande.

Expõe na coletiva Brasília hospeda São Paulo na Casa da Cultura da América Latina, Brasília.

Mapeado pelo Rumos Artes Visuais do Itaú Cultural.

Expõe na Galeria Olido, São Paulo, na coletiva E/OU.

Expõe em parceria com Deyson Gilbert na Editora Anna Blume, São Paulo.

Participa do Atelier Amarelo como artista plástico selecionado para compor sua primeira turma, projeto da Secretaria de Estado da Cultura/SP.

Trabalha como arte-educador na exposição Homo Ludens, no Itaú Cultural, São Paulo.

No Setor Educativo do Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo, produz textos e seleciona imagens como bolsista CNPq – Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – no projeto O Desenho no Gabinete de Papel do MAC/USP, projeto este que pesquisa e propõe curadoria sobre o acervo da instituição. Apresenta-o no 13º Simpósio Internacional de Iniciação Científica da Universidade.

 

Em 2004

No Setor Educativo do Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo, produz textos como bolsista de Iniciação Científica CNPq no projeto Acervo: roteiros de visita. Apresenta-o no 12º Simpósio Internacional de Iniciação Científica da Universidade, projeto este que, patrocinado pela Fundação Vitae, produz material didático e oficinas de apoio ao professor em visita com seus alunos ao museu.

 

Em 2002

Trabalha no Setor Educativo do Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo, orientado pelas arte-educadoras Gabriela Wilder, Christiana Moraes e Carmen Aranha. Recepciona grupos escolares em visita ao museu e auxilia em projetos como o que foi desenvolvido junto com professores da rede pública de Mauá chamado Museu de Arte e a Educação Infantil: Exercícios de Diversidade em uma Proposta de Inclusão Cultural.

Concebe e executa performance na abertura da exposição Operários na Paulista, realizada na FIESP – Federação das Indústrias do Estado de São Paulo.

 

Demais atividades:

Conto ilustrado de sua autoria é publicado no caderno infantil Gurilândia, do Jornal Estado de Minas (em 1994).

Escreve na publicação Palavra Imagem, da Secretara de Educação de Minas Gerais, ao lado de autores como Bartolomeu Campos de Queirós (em 1995).

Entra no coro performático do Teatro Oficina de José Celso Martinez Corrêa para a montagem de Os Sertões, peça na qual também apresenta idéias cenográficas. Na montagem da peça, participa de ensaios abertos no Festival Internacional de Teatro de São José do Rio Preto e nas comemorações de quatro décadas do Teatro Oficina (em 2001).

Publica texto na coletânea Caminho do Café, organizada por Cremilda Medina e editada pela ECA/USP (em 2003).

 

Obras nos acervos de

Prefeitura Municipal de Santo André/SP

Prefeitura Municipal de Guaíra/SP

MAC/USP - Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo